Blog

Por que o uso do Analytics no agronegócio é uma boa estratégia para o sucesso?

O Analytics vem sendo cada vez mais utilizado por setores estratégicos no agronegócio e tem sido considerado como uma ferramenta essencial para a sobrevivência de uma empresa nesse setor.

Basicamente, o Analytics é um método amplo de análise de dados através do uso de técnicas matemáticas, estatísticas, modelagem preditiva e machine learning para encontrar padrões e conhecimento significativos em dados e assim, obter insights que permitem a tomada de decisões.

A vantagem? Bom, a principal delas é acabar com aquela burocracia diária de processos e papeladas, o que consequentemente otimiza a agilidade no fluxo de informações dentro da empresa. 

Com a tecnologia disponível hoje, é possível fazer a análise dos dados da sua empresa e obter respostas imediatas e com isso, conduzir os negócios no caminho do sucesso.

Nas próximas linhas, vamos explorar mais outros bons motivos para adotar o Analytics no seu agronegócio.

Seguimos?

Permite analisar dados para aumentar a competitividade

Em primeiro lugar, é interessante saber que competitividade nada mais é do que a capacidade de implementar estratégias concorrências que permitam ampliar ou conservar, de forma duradoura, uma posição sustentável no mercado e seu ambiente de atuação.

Uma coisa é certa: as empresas que usam Analytics estão sempre um passo à frente dos concorrentes.

Lourival Carmo Monaco Neto em Uma proposta de método de inteligência competitiva para empresas de insumos do agronegócio, afirma que o conhecimento e consequentemente a inteligência dos dados passaram a ser umas das principais fontes de vantagem competitiva das empresas, dadas as grandes mudanças nas conjunturas dos mercados. 

Segundo ele, o primeiro passo para estabelecer objetivos e metas adequados à inteligência competitiva é definir quais são os grandes objetivos da empresa.

Bom, mas é importante considerar que um dos principais objetivos da inteligência competitiva proporcionada pelo Analytics é captar os movimentos do mercado que podem impactar positivamente o desempenho da empresa.

Quando a empresa não dispõe do recurso do Analytics, ela fica numa situação de vulnerabilidade de prejuízos que poderiam ser evitados ou desperdiça oportunidades de crescimento.

Permite a tomada de decisões assertivas

As constantes mudanças tecnológicas e ambientais do agronegócio exigem uma adaptação ágil por parte dos gestores aos ambientes e cenários de incertezas.

Além disso, também é importante lembrar que as decisões tomadas em uma empresa do agronegócio são sempre complexas porque colocam muita coisa em jogo e envolvem processos, custos e também pessoas.

Num contexto assim, como tomar decisões assertivas para a empresa?

Segundo Marta Lígia Pomim Valentim em O Processo de Inteligência Competitiva em Organizações, o processo de tomada de decisão requer do executivo não só conhecimento prévio das condições internas da organização, do seu ambiente externo, como também a avaliação das decisões já tomadas e suas conseqüências. 

O fato é que os processos decisórios são melhores assimilados, de acordo com ela, se o administrador dispuser de informações confiáveis, que identifiquem os problemas e proporcionem as propostas de possíveis soluções.

Para que a empresa alcance sucesso no processo de tomada de decisão, ela necessita de informações úteis, corretas, entregues na hora certa e às pessoas certas.

Bom, como você pode imaginar, é aí que o Analytics atua e faz a diferença.

A velocidade de análise do Analytics combinada com a sua capacidade de analisar novas fontes de dados permitem que as empresas analisem as informações imediatamente e tomem decisões com base no que aprenderam.

Além do mais, o Analytics permite o acesso à informações como padrões ocultos, correlações desconhecidas, tendências de mercado e necessidades de clientes que não poderiam ser analisadas sem ele, justamente por ser humanamente impossível.

Por isso, o conhecimento proporcionado pelo Analytics é um ativo dentro da empresa, que tem possibilidade de ser redimensionado, estendido e traduzido para a realidade da organização sob a forma de decisões, ações estratégicas ou até mesmo novos produtos e processos.

Otimiza os processos internos da empresa 

Parece um velho clichê, mas a boa e velha frase: “tempo é dinheiro!” é sempre uma verdade válida no mundo das corporações.

O fato é que em um mercado cada vez mais tecnológico como o agronegócio e que possui um fluxo intenso de informações e transformações, administrar o tempo, aumentar a produtividade da equipe e otimizar os processos internos da empresa é uma das grandes preocupações dos gestores.

Bem, por processos internos entendemos tudo aquilo que pode ser definido como um conjunto de atividades que os colaboradores precisam seguir para chegar a um determinado objetivo.

Os processos não podem ser otimizados sem informações baseadas em dados, correto?

A otimização de processos nas empresas não é algo que pode ser feito em quinze dias, nem um modelo de negócio específico. 

Muito pelo contrário!

É um programa contínuo no qual você implementa vários projetos técnicos transformadores, a fim de permitir maior agilidade, eficiência e eficácia em todos os processos-chave.

Para encerrar

O Analytics é uma boa estratégia para o sucesso da empresa porque ele facilita os processos mencionados ao longo do post e que são certamente, essenciais ao dia a dia de qualquer corporação.

Gostou do post? Então assine a nossa newsletter e receba mais conteúdo no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *